Atendimento
(92) 3343-3970

Refluxo gastroesofágico

A DRGE ocorre quando o esfíncter inferior do esôfago não se fecha apropriadamente e o conteúdo do estômago extravasa de volta para o esôfago.
O QUE É

A doença do refluxo gastroesofágico ou DRGE ocorre quando o esfíncter inferior do esôfago (EIE) não se fecha apropriadamente e o conteúdo do estômago extravasa de volta para o esôfago. O EIE é um anel de músculo na parte inferior do esôfago que age como uma válvula entre o esôfago e o estômago. O esôfago transporta o alimento da boca para o estômago.

Quando o ácido refluído do estômago toca a parede do esôfago, ele causa uma sensação de queimação no tórax ou garganta denominada pirose (azia). O gosto do líquido pode até ser sentido na parte de trás da boca e é chamado de indigestão ácida. A azia que ocorre mais que duas vezes numa semana pode ser considerada DRGE e ela pode, eventualmente, conduzir a problemas mais sérios de saúde.

Qualquer um, incluindo bebês, crianças e mulheres grávidas, podem ter DRGE.

É um problema comum?

Trata-se de um dos problemas mais comuns relacionados ao aparelho digestivo. Estima-se que cerca de 45% da população ocidental relate a ocorrência de um episódio de refluxo por mês e que 5 a 10% destes indivíduos façam referência diária ao sintoma. O refluxo é mais comum em idosos e em gestantes.

SINTOMAS

Quais os sintomas da DRGE?

Os principais sintomas de DRGE são azia persistente e regurgitação de ácido. Algumas pessoas têm DRGE sem azia. Ao invés, elas apresentam dor no tórax, rouquidão pela manhã ou dificuldades para engolir. Você pode sentir como se tivesse comida engasgada na sua garganta ou como você estivesse afogado ou sua garganta apertada. A DRGE também pode causar tosse seca e mau hálito.
Seu médico pode solicitar exames complementares para avaliar seus sintomas, quando não está claro se eles são de fato causados por refluxo ácido; ou se você estiver sofrendo complicações da doença como disfagia, sangramento e engasgos; ou ainda se seus sintomas não estiverem melhorando com o uso da medicação. Muitas vezes também são solicitados exames para se avaliar o grau de agressividade da doença para adequar o tratamento àquilo que é necessário no seu caso.

Esofagograma com bário ou Seriografia Esôfago-Estômago-Duodeno: este é um teste em que você recebe um líquido branco para tomar (o contraste) enquanto são realizadas radiografias para delinear a anatomia do trato digestivo superior.

Endoscopia: o exame compreende a inserção de um tubo flexível com iluminação e uma microcâmara na ponta, o qual é introduzido pela boca em direção ao estômago. Assim pode-se ver diretamente eventuais lesões (por exemplo a inflamação do esôfago decorrente do refluxo – a ‘esofagite’). O exame, para maior conforto, é feito geralmente sob sedação.

Manometria e pHmetria esofágicas: estes exame envolvem a inserção de um pequeno tubo flexível através do nariz em direção ao esôfago e estômago, com o objetivo de medir as pressões e a função do esôfago. Com o exame, o grau do refluxo de ácido pode ser medido. É indicado em alguns casos, como por exemplo naqueles com má resposta ao tratamento, no caso de manifestações atípicas da DRGE e na avaliação pré-operatória.

CAUSA

Quando consultar um médico devido à DRGE?

Ninguém sabe porque as pessoas têm DRGE. Uma hérnia de hiato pode contribuir. A hérnia de hiato ocorre quando a parte alta do estômago está acima do diafragma, a parede muscular que separa o estômago do tórax. O diafragma ajuda o EIE a manter o ácido no estômago, impedindo que suba para o esôfago. Quando uma hérnia de hiato está presente, é mais fácil do ácido subir. Desta maneira, uma hérnia de hiato pode causar refluxo. A hérnia de hiato pode ocorrer em pessoas de qualquer idade; muitas pessoas sadias acima de 50 anos têm uma pequena.

Outros fatores que podem contribuir para a DRGE incluem:
ingestão de bebidas alcoólicas
sobrepeso
gravidez
fumo
Certas comidas também podem estar associadas com eventos de refluxo, como:
Frutas cítricas
Chocolate
Bebidas com cafeína
Frituras e comidas gordurosas
Alho e cebola
Essências de menta
Alimentos apimentados
Comidas baseadas em tomate, como molho de espaguete, pimenta e pizza

IR AO MEDICO

Quando consultar um médico devido à DRGE?

Quando os sintomas do refluxo não são controlados com as medidas comportamentais e os remédios para alívio de sintomas são necessários é importante que se procure seu gastroenterologista.

DRGE em Crianças

Os estudos* mostram que a DRGE é comum e pode ser ignorada em infantes e crianças. Ele pode causar vômitos repetidos, tosse e outros problemas respiratórios. O sistema digestivo imaturo das crianças são usualmente os culpados, e a maioria dos infantes livram-se da DRGE quando completam um ano de idade. Ainda, você deve falar para o médico do seu filho se o problema ocorre regularmente e causa desconforto. Seu médico pode recomendar estratégias simples para evitar o refluxo, como fazer a criança arrotar várias vezes durante a alimentação ou mantendo o infante na posição elevada por 30 minutos após comer. Se a sua criança é mais velha, o médico pode recomendar evitar:

Bebidas gasosas que contém cafeína
Chocolate e hortelã
Comidas apimentadas como a pizza
Alimentos ácidos como laranjas e tomates
Frituras e alimentos gordurosos
Evitar se alimentar 2 a 3 horas antes de se deitar também pode ajudar. O médico pode recomendar que a criança durma com a cabeceira da cama elevada. Se estas alterações não funcionarem o doutor pode prescrever medicamentos para a sua criança. Em casos raros, a criança pode necessitar de cirurgia.

Tratamentos


Notice: get_currentuserinfo está obsoleto desde a versão 4.5.0! Use wp_get_current_user() em seu lugar. in /home/gastro/public_html/wp-includes/functions.php on line 3884
Atendimento Online

Não estamos online no momento, mas envie uma mensagem offline.

Perguntas, problemas ou sugestões. Gostaríamos de ajuda-lo (a)!

Aperte enter para começar